PES

Designação: PES - Projeto de Educação para a Saúde

Dinamização: Margarida Alves (Coordenadora), Ana Lúcia Ferreira (Subcoordenadora ESCA), Caetana Filomena Ramos, Lília Casulo, Natércia Araújo, Josefina Barros, Teresa Oliveira, Teresa Esteves, Alice Lomba, Fátima Sá, Fátima Gaspar, Margarida Fernandes, Raquel Malheiro, Manuela Sousa, cristina Soares, Filomena Santos (Psicóloga, Paula Machado (Enfermeira).

  

leituras1Mais informação aqui

Designação: Leituras são atos

Dinamização: Adelina Moura, Alexandra Romero, Beatriz Macedo, Margarida Dias

Estabelecimento: Biblioteca da ESCA    

 olimpico2

 

Designação: Programa Olímpico

Dinamização: Raquel Dias

hortas 2 

 

Designação: Horta Escolar Biológica

Dinamização: Ana Maria Lopes Monteiro e Zélia Gonçalves Costa

Estabelecimento: ESCA  

 

Designação: Horta Escolar / Estufa da EB de Gualtar

Dinamização: Fátima Gaspar (Coordenadora), Fátima Sá, Filomena Novais, Caetana Filomena Ramos, Maria Luísa Azevedo, Raquel Malheiro, Fernanda Pires, Sr. Lourenço

Estabelecimento: EB de Gualtar  

Resultado de imagem para apps

 

Designação: Apps for Good

Dinamização:  Adelina Moura (Coordenadora) e Rui Alves

Estabelecimento: ESCA      

 

Cerimónia de entrega de galardões e Bandeiras Verdes 

No pretérito dia 4 de outubro de 2018, um quente dia outonal, realizou-se o Encontro Nacional de Eco-Escolas, na cidade de Pombal, para entrega dos galardões e Bandeiras Verdes. Dinamizada pela ABAE, Associação de Bandeira Azul da Europa, em consonância com a Câmara Municipal de Braga, Pelouro do Ambiente, (assim como outros municípios), a nossa jornada envolveu um grupo de 50 alunos e professores bracarenses, de várias Escolas do concelho, numa atividade integradora que durou todo o dia. As atividades foram iniciadas com vários “Stand” de Eco-Mostra. A sessão de abertura oficial foi aberta por José Archer (Presidente da ABAE); Ana Cabral (Vereadora da Educação da CM de Pombal); José Vítor Pedroso (Diretor Geral da DGE); Célia Ramos (Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza). Foi apresentado o programa Eco-Escolas: uma estratégia de educação para a Cidadania. Seguidamente, procedeu-se ao balanço 2017/18: o reconhecimento das “Escolas Madrinhas 2017/2018”, assim como os “Eco-Agrupamentos 2017/2018” (100% Eco-Escolas). Relativamente às atividades 2017-18, foram distribuídos os prémios: Geração Depositrão; Roupas Usadas, não estão acabadas; Alimentação Saudável e Sustentável; Hortas Bio nas Eco-Escolas; Desafio Tetrapak; Desafio UHU; Concurso Nacional Poster Eco-Código; Brigada Verde da Floresta. Após o almoço, num ambiente descontraído de piquenique, teve lugar o clímax da sessão: o espectáculo com o cantor convidado Paulo Sousa! Miúdos e graúdos, todos vibraram com as canções entoadas em coro, dançando animadamente e batendo palmas. Finalmente, a esperada “Entrega das bandeiras Verdes 2017/2018”, a cerimónia oficial de reconhecimento do trabalho desenvolvido. No término da sessão, procedeu-se à distribuição do lanche e kit de materiais às crianças e jovens participantes. .

 

No âmbito da campanha de sensibilização “Escolas Unidas contra o tráfico de Seres Humanos e Exploração seresoral”promoveu-se no dia 18 de outubro, Dia Europeu de combate ao Tráfico de Seres Humanos, uma campanha de sensibilização sobre esta temática na Escola Secundária Carlos Amarante.

A iniciativa do projeto pertence à Oikos e a Secundária Carlos Amarante foi uma das 45 escolas que agarrou o desafio com a intenção de prevenir o tráfico de pessoas e a exploração laboral através do aumento do conhecimento da comunidade educativa sobre estes fenómenos e sobre as formas de acautelar, combater e denunciar este tipo de crimes.

Um grupo de alunos afixou cartazes alusivos à temática em todas as casas de banho da escola, femininas e masculinas, com o intuito de usar um espaço inusitado e imprevisível de forma a captar a atenção dos jovens. Estes cartazes só podiam ser completamente compreendidos quando lidos ao espelho para que os alunos se apercebessem também da complexidade do fenómeno do tráfico humano.

Esta campanha tem como fundamento os atuais riscos de ocorrência de casos em Portugal como país de origem de TSH e a permanência de fatores de vulnerabilidade que assolam a região, associados sobretudo ao Tráfico Laboral e à população jovem. Porque o tráfico de seres humanos existe, mesmo que não o vejamos.

Ana P

IMG11

ENSINO BÁSICO 

Ensino Pré-escolar

1º Ciclo

2º Ciclo

3º Ciclo

Enrich 2 

 

Designação: Erasmus "O'Enrich"

Dinamização: Ana Paula Campos (Coordenadora)

Página 1 de 5

Bibliotecas do AECA               moodax

Top